Disponível em: Textos para Discussão

 

Autores

Lucas Gurgel Leite
Gian Barbosa da Silva
Guilherme Pinheiro de Deus
Orlando Cesar de Souza Lima
Tatiana de Oliveira Mota
Gustavo Miguel Nogueira Fleury

Resumo: O presente estudo tem como objetivo principal analisar o impacto na curva de juros prefixada brasileira diante da potencial normalização da política monetária americana e discutir as ferramentas disponíveis para amenizar os respectivos impactos em nossos mercados. Para tanto, são utilizados dados semanais das taxas de juros da Treasury americana, o Credit Default Swap brasileiro (CDS) e a Non-Deliverable Foward (NDF) do real versus dólar americano, além das taxas de juros prefixadas brasileiras. O período da amostra estende-se de setembro de 2006 e vai até janeiro de 2015. Por meio de um modelo de equação única e da hipótese das expectativas, identifica-se o aumento na Treasury americana de 10 anos, enquanto, por intermédio de um Switching Autoregressive Conditional Heteroscedasticity (SWARCH), estimam-se os choques para o CDS e NDF. Em decorrências dessas magnitudes e recorrendo ao modelo Nelson e Siegel (1987), afere-se o efeito na estrutura a termo nas taxas de juros prefixadas brasileiras. Em especial, destaca-se o resultado obtido para os títulos de 1, 5 e 10 anos com choques estimados de 96, 194 e 188 pontos-base; respectivamente. Diante dos resultados obtidos, procurou-se identificar as possíveis ferramentas que o Tesouro Nacional poderá adotar para amenizar as consequências nos mercados de títulos soberanos. Como destaque, abordou-se cinco possibilidades como plano de contingência: Realização de leilões extraordinários, Cancelamento de leilões de títulos prefixados e de índice de preços, Emissão de títulos flutuantes, Emissão de títulos prefixados de curta duração e Cancelamento de emissões externas.

 

A Série de Textos para Discussão

A série de Textos para Discussão do Tesouro Nacional aspira a ser instrumento consolidado de produção e difusão do conhecimento acerca dos temas de interesse da STN, a fim de estimular a incidência do debate sobre finanças públicas na agenda nacional.

A série pretende fomentar a produção acadêmica, assim como a de proposições práticas, ancoradas em estudos e pesquisas, de modo a fazer avançar a fronteira do conhecimento em áreas relevantes para a tomada de decisão pública e privada no país.

Publicado: 2019-12-06

Edição completa