Custos De Transação Em Licitações

Análise da eficiência do processo de compra de medicamentos por organizações públicas

  • Fabrício Ferreira Universidade Federal de Minas Gerais
  • Antônio Artur Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: custos de transação, administração pública, licitações

Resumo

A partir da teoria dos custos de transação observou-se que os efeitos de alguns custos de transação envolvidos nas licitações públicas produzem resultados vantajosos em termos de ampliação da competitividade e obtenção de preços melhores, além disso verificou-se que o processo licitatório em geral é eficiente, se comparado aos preços praticados no mercado, ressalvando-se uma parcela das aquisições em que os preços tiveram distorções significativas. Tais distorções são verificadas nos processos de aquisição por meio da modalidade de dispensa de licitação e nos processos licitatórios com baixo quantitativo de itens. Observou-se também situações em que a administração pública é capturada por um mercado restrito, cujas condições competitivas podem elevar o valor médio das aquisições. A despeito disso, destaca-se que as organizações públicas possuem potencial para reduzir os preços de aquisição de medicamentos por meio do poder de negociação oriundo dos grandes volumes de compras.

Referências

AKERLOF, George A. The market for “lemons”: Quality uncertainty and the market mechanism." In Uncertainty in economics, pp. 235-251. Academic Press, 1978.

BANCO CENTRAL. Sistema Gerenciador de Séries Temporais. V2.1. Dívida Bruta do Governo Geral. Disponível em <https://www3.bcb.gov.br/sgspub/consultarvalores/consultarValoresSeries.do?method=visualizarValores>. Acesso em 17 jun. 2018.

BOEHE, D. M., BALESTRO, M. V.. A dimensão nacional dos custos de transação: oportunismo e confiança institucional. REAd-Revista Eletrônica de Administração 12, no. 1, 2006.

BRASIL. Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm>. Acesso em: 15 ago. 2019.

BRASIL. Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8666cons.htm>. Acesso em: 15 ago. 2019.

BRASIL. Lei nº 10.520, de 17 de julho de 2002. Institui, no âmbito da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, nos termos do art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, modalidade de licitação denominada pregão, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/2002/L10520.htm>. Acesso em: 06 set. 2019.

BRASIL. Lei nº 10.742, de 06 de outubro de 2003. Define normas de regulação para o setor farmacêutico, cria a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos - CMED e altera a Lei no 6.360, de 23 de setembro de 1976, e dá outras providências. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/L10.742.htm>. Acesso em: 29 out. 2019.

BRASIL. Decreto nº 7.892, de 23 de janeiro de 2013. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/decreto/d7892.htm>. Acesso em: 12 jan. 2020.

BRASIL. Lei nº 13.808, de 15 de janeiro de 2019. Estima a receita e fixa a despesa da União para o exercício financeiro de 2019. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 1-10, 16 jan. 2019.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília,

Senado Federal, 2006. Disponível em: <http://www.senado.gov.br/sf/legislacao/const/>.

Acesso em: 03 mai. 2019.

BRASIL. Painel de Compras do Governo. Portal de Compras do Governo Federal, 2019. Disponível em < https://www.comprasgovernamentais.gov.br/index.php/painel-de-compras-de-governo). Acesso em: 15 ago. 2019.

BRUYNE, P. de; HERMAN, Jacques; SCHOUTHEETE, M. de. Dinâmica da pesquisa em ciências sociais: os pólos da prática metodológica. In: Dinâmica da pesquisa em ciências sociais: os polos da prática metodológica. 1982.

COASE, Ronald H. The nature of the firm. Economica, v. 4, n. 16, p. 386-405, 1937.

CAMPELO, Renistenes Eunice Costa et al. A relação custo-qualidade das aquisições no setor público. Revista Conbrad. v. 1, n. 2, p. 63-70, 2016.

CARVALHO, Maria Balbina. A gestão de compras e o processo de licitação no setor público. Caderno de Graduação-Ciências Humanas e Sociais-UNIT, v. 4, n. 1, p. 165, 2017.

CMED. Resolução nº 03, de 02 de março de 2011. Dispõe sobre o Coeficiente de Adequação de Preços – CAP, a sua aplicação, a nova forma de cálculo devido à mudança de metodologia adotada pela Organização das Nações Unidas – ONU, e sobre o Preço Máximo de Venda ao Governo - PMVG. Disponível em < http://portal.anvisa.gov.br/documents/374947/2920961/Resolu%C3%A7%C3%A3o+n%C2%BA+3%2C+de+2+de+mar%C3%A7o+de+2011+%28PDF%29.pdf/cc29a363-b75c-4b81-951f-e7df82bfb52f>. Acesso em 29 out. 2019.

CONSULTA DE REMÉDIOS. Base de dados para preços de medicamentos. Disponível em < https://consultaremedios.com.br/>. Acesso em 12 jan. 2020.

COOPER, Donald. R.; SCHINDLER, Pamela. S. Métodos de pesquisa em administração, v. 7, 2003.

DE MOURA CAVALCANTE, Andrey; SANTOS, Luciana Guedes. O planejamento da licitação e seu impacto na eficiência e na economicidade do pregão eletrônico para registro de preços. Empírica BR-Revista Brasileira de Gestão, Negócio e Tecnologia da Informação, v. 1, n. 1, p. 185-210, 2018.

EISENBERG, José. Um quadro comparativo de sites de prefeituras municipais. A. Chahin, MA Cunha, PT Knight, & SL Pinto. E-gov. br: a próxima revolução, 2004.

FERLIE, Ewan; ASHBURNER, Lynn; FITZGERALD, Louise. Corporate governance and the public sector: some issues and evidence from the NHS. Public Administration, v. 73, n. 3, p. 375-392, 1995.

FUNG, Archon. Varieties of participation in complex governance. Public administration review, v. 66, p. 66-75, 2006.

FUNG, Archon. Putting the public back into governance: The challenges of citizen participation and its future. Public Administration Review, v. 75, n. 4, p. 513-522, 2015.

GADELHA, Carlos Augusto Grabois. A dinâmica do sistema produtivo da saúde: inovação e complexo econômico-industrial. Editora Fiocruz, 2012.

GADELHA, Carlos Augusto Grabois; COSTA, Laís Silveira; MALDONADO, José. O complexo econômico-industrial da saúde e a dimensão social e econômica do desenvolvimento. Revista de Saúde Pública, v. 46, p. 21-28, 2012.

GONÇALVES, Carlos Alberto; DE MORAES MEIRELLES, Anthero. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. Editora Atlas SA, 2004.

GONÇALVES, M. A.; TEIXEIRA, L.; FROES, E. Gestão estratégica de informações baseada em custo: um estudo de aplicação no setor serviços. Revista Brasileira de Administração Contemporânea (RBAC) /ANPAD; Rio de Janeiro: ANPAD. 1998.

HAIR, Joseph et al. Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. Bookman Companhia Ed., 2005.

HERRMANN, Isadora. Licitações públicas no Brasil: explorando o conceito de ineficiência por desenho. 1998.

HOBBS, Jill E. A transaction cost approach to supply chain management. Supply Chain Management: An International Journal 1, no. 2. 15-27, 1996.

HOLZER, Marc; KIM, Seang-Tae. Digital governance in municipalities worldwide (2005): a longitudinal assessment of municipal websites throughout the world, 2006.

IBGE. PIB recua 3,6% em 2016 e fecha ano em R$ 6,3 trilhões. Agência IBGE Notícias. Disponível em <https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2013-agencia-de-noticias/releases/9439-pib-recua-3-6-em-2016-e-fecha-ano-em-r-6-3-trilhoes.html>. Acesso em 17 jun. 2018.

IBGE. PIB cai 3,5% em 2015 e registra R$ 6 trilhões. Agência IBGE Notícias. Disponível em https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/2013-agencia-de-noticias/releases/17902-pib-cai-3-5-em-2015-e-registra-r-6-trilhoes.html. Acesso em 17 jun. 2018.

JENSEN, Michael C.; MECKLING, William H. Theory of the firm: Managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of financial economics, v. 3, n. 4, p. 305-360, 1976.

JÚNIOR, José Ronaldo de Castro Souza et al. Simulações da Trajetória da Dívida Bruta do Governo Geral (2017 a 2037). 2017.

JÚNIOR, Temístocles Murilo Oliveira; DA COSTA, Frederico José Lustosa;

MENDES, Arnaldo Paulo. Perspectivas teóricas da corrupção no campo da administração pública brasileira: características, limites e alternativas. Revista do Serviço Público, v. 67, p. 111-138, 2016.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Técnicas de pesquisa. São Paulo: Atlas, v. 205, 1996.

LAMARÃO, Ronaldo Coelho. Os custos de transação do contrato administrativo derivado de licitação: uma incidência da teoria da imprevisão. Revista Direito em Discurso, v. 4, n. 2, p. 11-21.

LUZ, Tatiana Chama Borges et al. Trends in medicines procurement by the Brazilian federal government from 2006 to 2013. PloS one, v. 12, n. 4, p. e0174616, 2017.

MAHER, Maria E. Transaction cost economics and contractual relations. Cambridge Journal of Economics, v. 21, n. 2, p. 147-170, 1997.

MANCEBO, Deise. Crise político-econômica no Brasil: breve análise da educação superior. Educação & Sociedade, v. 38, n. 141, p. 875-892, 2017.

MATIAS-PEREIRA, José. A governança corporativa aplicada no setor público brasileiro. Administração Pública e Gestão Social, v. 2, n. 1, p. 109-134, 2010.

MCLAVERTY, Peter; Participation, Chapter 26; In Mark Bevir (ed.) The SAGE Handbook of Governance; London, p. 402-418, 2013.

MELLO, Gilmar Ribeiro; SLOMSKI, Valmor. Índice de governança eletrônica dos estados brasileiros (2009): no âmbito do poder executivo. JISTEM-Journal of Information Systems and Technology Management (Online) 7, no. 2. 375-408, 2010.

MELLO, Maria Tereza Leopardi. Law and Economics of Public Organizations–A transaction costs approach. 2007.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 2014.

NEVES, Jorge Alexandre Barbosa. Modelo de equações estruturais: uma introdução aplicada. 2018.

OUCHI, William G. Markets, bureaucracies, and clans. Administrative science quarterly, p. 129-141, 1980.

PEREIRA, José Matias. Avaliação dos efeitos da crise econômica-política-ética nas finanças públicas do Brasil. Revista Ambiente Contábil, v. 9, n. 2, p. 117-141, 2017.

NORTH, Douglass C. Institutions. Journal of economic perspectives, v. 5, n. 1, p. 97-112, 1991.

PERES, Ursula D. Custos de transação e estrutura de governança no setor público. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 9, n. 24, p. 15-30, 2007.

PLANEJAMENTO, Ministério do. Painel Processos de compras. Disponível em <http://paineldecompras.planejamento.gov.br/QvAJAXZfc/opendoc.htm?document=paineldecompras.qvw&lang=en-US&host=QVS%40srvbsaiasprd04&anonymous=true>. Acesso em 01 jun. 2019.

PONDÉ, João Luiz; FAGUNDES, Jorge; POSSAS, Mario. Custos de transação e política de defesa da concorrência. Revista de Economia Contemporânea 1, no. 2, 1997.

PREVEDELLO, Maria Inês; PESSALI, Huáscar Fialho; ALMEIDA, Felipe. Desenho institucional e custos de transação: um estudo sobre a reestruturação do Programa Banco Social no Paraná. Revista de Administração Pública, v. 47, n. 1, p. 157-176, 2013.

REIS, Paulo Ricardo da Costa; CABRAL, Sandro. Para além dos preços contratados: fatores determinantes da celeridade nas entregas de compras públicas eletrônicas. Revista de Administração Pública, v. 52, n. 1, p. 107-125, 2018.

REPÚBLICA, Presidência da. Comunicado n.º 15, de 21 de setembro de 2018. Divulga o novo Coeficiente de Adequação de Preços (CAP). Diário Oficial da União: seção 3, Brasília, DF, p. 3, 24 set. 2018.

RIBEIRO, José Mendes. Restrições de informações, custos de transação e ambiente regulatório em saúde suplementar. Ministério da Saúde, ANS; Montone J, Castro AJW, organizadores. Documentos técnicos de apoio ao fórum de saúde suplementar, 2003.

ROSSI, Pedro; MELLO, Guilherme. Choque recessivo e a maior crise da história: A economia brasileira em marcha ré. Centro de Estudos de Conjuntura e Política Econômica-IE/UNICAMP: Nota do Cecon, n. 1, 2017.

SAÚDE, Ministério da. Portaria n.º 3.733, de 22 de novembro de 2018. Estabelece a Relação Nacional de Medicamentos Essenciais - Rename 2018 no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) por meio da atualização do elenco de medicamentos e insumos da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais - Rename 2017. Disponível em < https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2018/dezembro/17/170407M2018final.pdf>. Acesso em 28 out. 2019.

SILVA, Adilson Aderito Da; BRITO, Eliane Pereira Zamith. Incerteza, racionalidade limitada e comportamento oportunista: um estudo na indústria brasileira, 2013.

SINGER, André; LOUREIRO, Isabel. As contradições do Lulismo: a que ponto chegamos?. Boitempo Editorial, 2017.

TEIXEIRA BARTH, Enise. A Análise de Dados na Pesquisa Científica. Importância e desafios em estudos organizacionais. Desenvolvimento em questão, v. 1, n. 2, 2003.

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. IN nº 63, de 1º de setembro de 2010. Estabelece normas de organização e de apresentação dos relatórios de gestão e das peças complementares que constituirão os processos de contas da administração pública federal. Disponível em < http://www.fazenda.gov.br/assuntos/atuacao-internacional/arquivos/instrucao-normativa-tcu-no-63-de-1o-de-setembro-de-2010.pdf/view>. Acesso em 03 mai. 2019.

VARRICHIO, Pollyana C. SUS: o maior comprador de medicamentos do país. 2017.

WHITTINGTON, Jan; DOWALL, David E. Transaction-cost economic analysis of institutional change toward design-build contracts for public transportation. Working Paper, 2006.

WILLIAMSON, Oliver E. "Transaction-cost economics: the governance of contractual relations." The journal of Law and Economics 22, no. 2: 233-261, 1979.

WILLIAMSON, Oliver E. Corporate finance and corporate governance. The journal of finance, v. 43, n. 3, p. 567-591, 1988.

WILLIAMSON, Oliver E. The economic institutions of capitalism. Firms, markets, relational contracting. In: Das Summa Summarum des Management. Gabler, p. 61-75, 2007.

Publicado
2020-09-09
Como Citar
Ferreira, F., & Souza, A. A. (2020). Custos De Transação Em Licitações. CADERNOS DE FINANÇAS PÚBLICAS, 20(02). Recuperado de https://publicacoes.tesouro.gov.br/index.php/cadernos/article/view/68